• APDT

Dia do Advogado: 11 de Agosto

Por Rafael E. Pugliese Ribeiro, exclusivo para a APDT.


Na Grécia antiga não havia Advogados. O próprio interessado tinha que se incumbir de apresentar no Tribunal a sua defesa. Somente os menores, os incapazes, as mulheres, os escravos e os estrangeiros podiam ser defendidos por um senhor ou patrão. Sócrates se defendeu sozinho no ano 399 a.C., e Jesus Cristo não teve um defensor. Sócrates, mesmo considerado o homem mais sábio do seu tempo, não fez defesa da sua vida, mas do seu pensamento. Sem Advogados, Sócrates e Jesus Cristo podem ter tido um julgamento segundo as regras daquele tempo – o que seria um julgamento “legal” –, mas não tiveram um julgamento justo. Se fossem defendidos, com certeza não seriam condenados. Advogar significa “ad vocare”, ou seja, chamado para falar.


O Advogado é um garantista de muitos valores. Ele garante que um processo judicial ocorra dentro da legalidade; que as razões do constituinte sejam consideradas; que as decisões respeitem o sistema processual e o acervo normativo; que os sujeitos, dentro do processo, procedam conforme as regras dispostas. O Advogado é também a certeza da democracia. Em ambientes não democráticos, não há vez para a Advocacia, porque não há vez para falar com liberdade.


Direito e Advocacia são coisas que não se confundem. Na universidade aprende-se Direito, não Advocacia. Esta é fruto de outro tipo de formação, que envolve a experiência social, a compreensão de valores humanos e sociais, a familiaridade com o verbo, a sutileza de sondar cenários e de identificar as melhores condutas a orientar o constituinte. A Advocacia é uma inspiração da alma, é o treinamento construído com estudo dedicado, com trabalho de extremo empenho. O Advogado faz a defesa técnica que caiba na Lei, ainda que a desrazão impere contra o seu cliente. A defesa de um réu confesso milita que se possa garantir, senão o impossível êxito na causa, pelo menos a certeza de uma condenação justa.


Quer entender a importância do Advogado? É simples: pense numa Justiça sem ele. Simplesmente, NÃO HÁ JUSTIÇA SEM ADVOGADO!


Parabéns aos Advogados e Advogadas.

____________ Rafael E. Pugliese Ribeiro é Magistrado desde 1988. Desembargador do Trabalho. Ex-Vice Presidente Judicial do Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região. Ordem do Mérito Judiciário. Ex-Presidente da Seção de Dissídios Coletivos do Tribunal de São Paulo. Membro do Órgão Especial. Escritor. Palestrante. Membro da Academia Paulista de Magistrados. Membro da Academia Paulista de Direito do Trabalho - APDT, titular da cadeira nº 23, que tem como patrono Délio Maranhão. ____________ Os artigos assinados e notícias reproduzidas com respectivas fontes não representam posições da Academia Paulista de Direito do Trabalho, refletindo a diversidade de visões relevantes abrangidas pelo tema e pela APDT.

18 visualizações

____________

Os artigos assinados e notícias reproduzidas com respectivas fontes não representam posições da Academia Paulista de Direito do Trabalho, refletindo a diversidade de visões relevantes abrangidas pelo tema e pela APDT.